Ivan Jubert Guimarães
12.05.2007


Eu te agradeço minha esposa querida,
Por dois presentes há muito desejados,
Desde que apareceste e mudaste a minha vida
Não é à toa que fico todo assanhado.


Quando surges em minha frente como se fosse sonho,
Com aquele jeito que é só teu e te enobrece,
Que transforma em riso meu olhar tristonho
Não consigo me conter à medida que este amor cresce.


Sinta o calor desta mão que te afaga,
De um amor que continua puro, mas soube ser indecente,
Assim é esta chama que nunca se apaga.


Admiro-te sempre com meus olhos curiosos,
Este amor se tornou cada dia mais crescente,
Porque me destes dois filhos maravilhosos!


 

ou

 

 

 

Porque me destes dois filhos maravilhosos
Este amor se tornou cada dia mais crescente
Admiro-te sempre com meus olhos curiosos.


Assim é esta chama que nunca se apaga,
De um amor que continua puro, mas soube ser indecente,
Sinta o calor desta mão que te afaga.


Não consigo me conter à medida que este amor cresce
Que transforma em riso meu olhar tristonho
Com aquele jeito que é só teu e te enobrece
Quando surges em minha frente como se fosse sonho.


Não é à toa que fico todo assanhado
Desde que apareceste e mudaste a minha vida
Por dois presentes há muito desejados
Eu te agradeço minha esposa querida!


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor