Ivan Jubert Guimarães
12/11/2010


Minha vida anda tão mudada,
Uma tristeza que já não tem jeito,
Uma paixão já tão desgastada
Que provoca muita dor no peito.


Aquelas rosas com tantas nuanças,
Que sempre lhe dava com carinho,
Enchiam meu coração de esperança,
Mas tudo acabou e hoje vivo sozinho.


O amor morreu muito depressa,
Tão jovem, quase uma criança,
Ficou a promessa, a lembrança.


Hoje, cansado, sofro à beça,
O final da vida se aproxima,
Ah meu Deus, que triste rima!



Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor