Ivan Jubert Guimarães
13/04/2010
 
 
Esse negócio de dia disso, dia daquilo
È uma exploração comercial sem tamanho,
Não há quem agüente viver neste estilo
Tudo criado por algum espírito tacanho.
 
 
O povo não sabe muito o que diz, nem o que faz.
Ninguém guerreia porque é feriado no mundo
Assim o primeiro dia do ano é Dia Mundial da Paz.
A gente vive num buraco, cada vez mais fundo.
 
 
Inventaram até, imaginem, o Dia do Amigo,
Para ver um amigo, é preciso hora marcada?
Pessoas que realmente não entendem de nada..
 
 
Agora chegaram ao limite, mexeram comigo;
Querem que eu guarde em segredo meu desejo,
Vão plantar batatas, todo dia é dia de beijo.
 
 
Ivan Jubert Guimarães
 
Direitos reservados ao autor