Ivan Jubert Guimarães
27/10/2009


Nem mesmo Afrodite nunca esteve tão bela,
Tampouco Cinderela, Branca de Neve ou Gabriela,
Quando entraste na Igreja, os olhos brilhando de emoção,
Parecias uma princesa caminhando altiva para a coroação.


Lá no altar te aguardava o príncipe encantado,
Todo garboso e com aquele jeito de olhar apaixonado.
E quando, de mãos dadas, olhos nos olhos só se percebia
As juras silenciosas de amor trocadas ao som da Ave-Maria.


Seguiu-se, então, o beijo tão esperado de dois jovens amantes,
Que se tornaram dois em um e nada será como era antes,
Mesmo que a vida mude de cores como a salamandra.


A festa que seguiu coroou aquele amor e isto é um fato;
A princesa vai amar eternamente seu príncipe Renato
E Renato fará muito feliz a princesa Alexandra.



Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor