Ivan Jubert Guimarães
30/11/2007


Sou um amante do tempo antigo,
Daqueles que amam com ardor,
Sou namorado, mas também amigo,
E minha paixão tem muito calor.


Meu jeito de ser nem sempre é certo,
Sou do tipo que dá, e quer receber.
Não tenho ciúme, mas quero-te perto,
Sou do tipo que faz, não espero acontecer.


Quando amo eu amo de verdade,
É uma paixão que transmite calma,
Que aquece e é carregada de felicidade.


Estou pronto para o amor, haja o que houver,
Amo tanto que me entrego de corpo e alma
E estou sempre amando uma mulher.

 


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor