Ivan Jubert Guimarães
05.11.2006

 



A beleza de uma mulher nunca envelhece;
Tu podes não acreditar no que eu digo,
Afinal de contas nem mesmo me conheces.
Falo a verdade, se achas que minto, não ligo.
 


Já te vi sorrindo em alguns belos retratos,
E guardo na memória teus belos traços;
E se exalto tua beleza, não é quimera, são fatos.
Sinto nunca ter tido alguém tão bela em meus braços.
 


E só me resta a inveja do jovem que te abraça
Perdoa este poeta se te pareço atrevido,
Mas se não se elogia uma mulher, tudo fica sem graça;
 


E é olhando no fundo dos teus olhos de princesa,
Que eu sinto que meu pecado será remido,
Pois descobri que Rafaela é o outro nome da beleza!

 


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor