Ivan Jubert Guimarães
02/03/2013


É como se eu estivesse em uma prisão;
Olhando pelas grades o corredor vazio,
Sentindo um forte aperto no coração,
Tédio e no estômago um certo fastio.


As janelas da sala e de meu quarto
Estão fechadas porque pode chover.
A pressão parece ser a de um infarto,
A dor é tanta e afasta o medo de morrer.


Estou preso dentro de mim mesmo,
Tento caminhar dentro de minha cela,
Mas fico perdido e andando a esmo.


Na garganta o grito sufocado e rouco,
É a guilhotina que mata cortando a goela.
E minha vida se esvai pouco a pouco!



Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor
 

 

Midi: It's Impossible