Não sei o que me reserva o futuro,
Mas naquilo que depender de mim,
Desejo que meu espírito seja puro,
E que eu não fique tão triste assim!


Tenho passado os natais sozinho;
Modo de dizer, passo com Jesus,
Sinto falta da família, do carinho,
Mas consigo ter um Natal de luz!


Há tempos não ganho presentes.
Não que isso me desconforta,
Na verdade pouco me importa!


O que quero mesmo é obter paz,
Escapar desta fina casca de ovo
E jamais ficar sozinho de novo!



Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor