Ivan Jubert Guimarães
16/09/2007
 


Quando chega aquele frio cortante,
Que corta os ossos e machuca a pele,
Procuramos um lugar aconchegante
Aquecendo-nos pra evitar que o corpo gele.
 


Nossos corpos se abraçam tão fortemente,
As mãos frenéticas numa busca louca,
Nossos lábios se unem suavemente
Para logo os meus explorarem tua boca.
 


E quando minhas mãos tocam teus seios,
Um calor começa a chegar abrasador,
E nos entregamos sem medos ou receios.
 


Trocamos carícias e elas não são poucas,
E nos deixamos dominar pela força do amor,
E sob um frio intenso, tiramos nossas roupas.
 


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor