Ivan Jubert Guimarães


Toda noite quando olho para o firmamento
Estranho encantamento se apossa de mim;
Cantos e sonhos povoam meu pensamento,
E, confesso, nunca antes me senti assim.
 


Ver aqueles lindos pedacinhos de brilhantes,
Sentindo a claridade fria e calma do luar,
É sentir-me jovem como já me senti antes,
E ter uma enorme vontade de te amar.
 


E o reflexo das estrelas brilhando no lago,
Parece um jardim de rosas amareladas,
Luminosas que me fazem sentir doce afago.
 


Vem uma vontade forte, quase louca,
E como num lindo conto de fadas,
Abraçar-te fortemente beijando tua boca!




Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor