Ivan Jubert Guimarães
17/11/2009


Anoiteceu, mais uma noite chegou
Trazendo consigo uma nova escuridão.
Os dias têm sido iguais, nada mudou;
A mente está alerta, mas vazio o coração.
 


A certeza agora é a de viver sozinho.
Perde-se amigos na desventura;
Sinto-me perdido, procurando o caminho
Estou condenado, mas minh’alma está pura.


Observo o mundo com olhar diferente.
Vejo que as imagens são distorcidas;
Meus olhar se perde, torna-se ausente.


A noite avança e vejo que a lua adormece;
Olhando as estrelas, todas desconhecidas.
E nelas o olhar da mulher que não se esquece.
 

 


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor