Ivan Jubert Guimarães
25/06/2007


O amor de mãe é tão grande que todas deveriam se chamar Maria,
Afinal de contas não é todo dia que se vê um amor grande assim.
Sei que minha mãe gosta de mim e que todas são iguais no amor;
Como sei que são iguais na dor, quando parte um filho querido.
 


O coração fica partido, mas ele se recompõe mui rapidamente
Por outros filhos carentes, o amor cresce e dobra em seu tamanho;
Pode até parecer estranho, mas acho que é assim que acontece,
E acho que todo mundo merece, ser amado desse jeito especial.
 


Na verdade eu não vejo mal nos mimos e cuidados excessivos,
Amor de mãe é amor ativo, não se cansa nem um só momento;
Pode até parecer um tormento, ser mimado e querido deste jeito.
 


Mas a quem se alimentou de um peito, depois de sair de um ventre,
Quero que pense e se concentre, no amor que tem e no que sente,
Que seja assim também com a gente, amor de mãe é pra ser contente.




Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor