Ivan Jubert Guimarães
20/02/2013


Quando chega a noite e o sol se esconde,
A escuridão pensa em dominar o ambiente,
Porque não sabe o que vem e nem de onde,
É a branca luz que deixa a noite atraente.


E esta luz passeia por todo o céu estrelado,
Reinando em seu giro na noite soturna,
Fazendo deste poeta um namorado,
Enquanto desfila sua realeza noturna.


Como nós humanos, ela tem lá suas fases,
Mas jamais perde sua beleza e seu encanto,
E torna homens de verdade simples rapazes.


É graças a ela que a noite não fica toda nua,
O luar provoca a doce sensação de acalanto,
O que seria de nós não fosse a beleza da lua?



Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor
 

 

Midi: Sonata ao Luar