Ivan Jubert Guimarães
 

12/11/2007
 


Não se fazem mais rosas como antigamente;
Nem mulheres talvez, daquelas que o poeta cantava,
E dizia ter as mãos sempre cheias de perdão somente
Que ao ganhar uma flor levava-a ao coração e a cheirava.
 


Hoje as mulheres são mais modernas e mais práticas,
Já não perdem mais tempo com as coisas singelas,
Por isso as rosas já não são mais tão aromáticas,
E nem as flores, todas, já não são tão belas.
 


Bons tempos em que se apanhava uma rosa no jardim,
Para se ofertar a uma pessoa querida, a uma namorada,
Mas também não existem mais homens românticos assim.
 


Mas eu ainda conservo os hábitos de minha juventude,
E aprecio muito sentir o perfume da mulher amada;
Ainda sou muito romântico, em toda minha plenitude!



Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor