Ivan Jubert Guimarães
24/11/2012


Sempre fui uma pessoa romântica,
Daquelas que amam a poesia;
Entretanto, não entendo a semântica
Que joga em mim um balde de água fria.


Sempre fui um sujeito apaixonado,
E me julgava um bom amante,
Hoje já não é mais como no passado
E o namorado tornou-se um “ficante”.


Os bailes de outrora hoje são baladas,
E ninguém mais presenteia com flores,
E os saraus tornaram-se noitadas.


Parece-me que o mundo está submerso,
E ninguém mais cuida de seus amores,
Mas eu falo de amor em meus versos!


Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor
 

 

Midi: Seu Corpo - Eduardo Lages