Ivan Jubert Guimarães
15/02/2010


De príncipe fantasiou-se meu coração,
E valente parti em busca da amada
Lutando contra um fictício dragão,
Armado apenas com minha espada.


Figura quixotesca cheia de ingenuidade,
Nada eu via a não ser os olhos da princesa,
E não percebi que não tinha mais idade,
Para conquistar aquela jovem de rara beleza.


E assim, armado, iniciei a minha conquista,
Embora o medo fosse maior do que a coragem,
Mas quis o destino que eu a perdesse de vista.


A minha última luta foi o dragão que venceu,
Regressei ao meu mundo levando na bagagem
A tristeza de saber que o príncipe não era eu.



Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor