Ivan Jubert Guimarães
18/05/2012


Agora, vejo lágrimas escorrerem pelo teu rosto;
Vejo as marcas da tristeza provocando rugas;
Desapareceu a alegria dando lugar ao desgosto,
Paraste de ir em frente e teus caminhos são de fugas.
 


Nunca eu poderia imaginas que isto acontecesse,
Logo com a mulher que parecia ser tão segura
E que não ligava que eu de amor me perdesse;
Eras tão jovem, mas hoje tu és uma mulher madura.
 


A vida se nos apresenta com muitas surpresas,
E sempre nos apanha em meio à distração,
Gerando dúvidas e acabando com as certezas.
 


O que fazer quando tudo isso acontece?
Por que sofre tanto este meu coração?
Um amor não correspondido, ninguém merece!


Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor