Ivan Jubert Guimarães
01/06/2012


Hoje, vesti minha camisa mais bonita.
Antes, um gostoso e demorado banho.
Saí de casa com a esperança de uma noite
Cheia de estrelas brilhando no firmamento.


No entanto, choveu bastante e nem lua havia;
Mas segui com minha vã esperança
De ouvir as canções que cantas para mim.
Mas, o inesperado pegou-me mais uma vez.


Não estavas onde eu esperava que estivesses,
Nem a música era a música que eu queria ouvir,
Mas aplaudi até com certo entusiasmo.


Após as bebidas que consegui beber,
Pensei em voltar para minha casa;
Não adiantou, não consegui te esquecer!


Ivan Jubert Guimarães



Direitos reservados ao autor