Ivan Jubert Guimarães
Para José Antonio Jacob
25.06.2007


Não te conheço, poeta, a não ser por tua escrita,
Que admiro por suas palavras tão bonitas,
Que tocam a fundo o coração dos sensíveis
Tornando todos os sonhos lindos possíveis.


Não te conheço, poeta, mas já te vi por foto
Eu te admiro, li alguns de teus versos e noto,
Certa tristeza nas entrelinhas, solidão da vez.
Disseste que o destino não te quer assim, talvez!


Mas é na solidão que exercemos a contemplação,
Com a mente aberta e muito amor no coração,
E daí saem os mais lindos versos que criamos.


Agora já te conheço, pelo menos um pouco mais,
Eu te peço poeta que nunca pares de escrever, jamais!
Pois é de tua poesia que nos alimentamos!



Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor