Ivan Jubert Guimarães
06/11/2012



A tristeza que sinto é tanta,
E tamanha é a desilusão,
Que sinto um nó na garganta
E uma dor doída no coração.


Poucos amigos, muitas doenças,
Amarguras que me levam à morte,
Preciso livrar-me de todas as crenças,
E assim tentar mudar minha sorte.


Cansado de levar a vida neste ócio,
E de me sentir um peixe preso na rede.
Para ter liberdade não preciso de sócio!


Não posso mais beber direto da fonte,
Mas tenho que saciar minha sede,
Nem que tenha que beber sob a ponte.



Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor
 

 

Midi: Andre Rieu - Tristesse