Ivan Jubert Guimarães
16/09/2007
 


O dia parecia quente com aquele sol que arde,
Tu saíste pela manhã de sandálias e vestido branco;
Brilhaste a manhã inteira, mas eis que chega a tarde
Que te assusta fazendo-te perder teu sorriso franco.
 


Trovões começam a troar seguidos de raios fulminantes;
O sol ainda brilha com toda sua força e com seu calor;
As nuvens escurecem e já não são brancas como antes,
A tempestade que se aproxima te enche de pavor.
 


Tu apertas os passos para escapar daquela tormenta,
Mas a chuva inclemente te acompanha pela rua,
Tu corres toda molhada, mas a chuva ainda aumenta.
 

 

Teu branco vestido, todo molhado, ficou transparente,
Os cabelos escorridos te fazem sentir-te fria e nua,
E eu que a tudo assisto pela janela, rio todo contente.
 

 


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor