Por Ivan Jubert Guimarães

 

 

 


VIRTUDES
 

 


Quantas virtudes vós possuís?
Quão bom é vosso coração?
Quereis ser espíritas?
O sereis quando fores virtuoso.
Sois humildes? Ou sois apenas simples?
Sois caridosos? Ou apenas tendes pena?
Sois mansos? Ou escondei-vos sob o medo?
Sois pacíficos? Ou ainda incapazes de serdes pacificadores?
Sois resignados? Ou apenas acomodados diante das dificuldades?
Sois bondosos? Sempre? Ou ainda vos furtais da ajuda, da compreensão, deixando para outrem a vossa missão?

Ah quando tiverdes todas as virtudes!


1994



PALAVRAS

 



Um olhar vale mais do que mil palavras. Assim também é com nossos gestos. Isto não quer dizer, entretanto, que não devamos falar.
O que devemos ser, conosco mesmos, é sermos honestos.
O exercício de nossas faculdades implica no uso das ferramentas do ensino e do aprendizado. Se não falarmos, não ouviremos. Não ouvindo, não aprendemos. Não aprendendo, não ensinamos. De que terá valido toda uma existência?

A contemplação do mundo ajuda-nos a entender a vida. Mas não nos dá a experiência. O uso das palavras deve, contudo, ser praticado com sabedoria.

Já repararam que algumas pessoas que adquiriram um mínimo de conhecimento gostam de criar polêmica sobre qualquer tema? Adotam uma postura cênica e não se convencem jamais, mesmo querendo ou sabendo. Nestas horas o silêncio vale ouro.

O perguntar já sabendo a resposta é pura perda de tempo e exercício das vaidades.


04/04/94



O AMOR


O amor é um dom sublime
Que nos eleva e redime.
Amar é um doce sentimento,
Seja eterno ou por um breve momento.

Quando se ama, de todo o coração,
Não existe lugar para dor ou lamento.
Seja um amor fraterno, ou mesmo paixão,
Tudo que ele deve provocar é contentamento.

Por isso, amem com intensidade;
Vivam com alegria, sem tormento.
Isto lhes dará felicidade
Que não será levada com o vento.


16/05/94



O PERDÃO



O perdão é um ato de bondade, de humildade e de sabedoria. É um dom divino que devemos praticar
se quisermos ser perdoados um dia.

Só os verdadeiramente bons são capazes de perdoar,
pois que o perdão não é simplesmente esquecer uma ofensa.

O esquecimento de uma ofensa é simplesmente desdenhá-la. O desdém é próprio do indiferente.
E o indiferente não é bom, nem humilde.

A indiferença é sinal de soberba, que é a marca do que é egoísta.

Perdoar é abrir o coração e limpar a consciência, é ter sabedoria, é ser nobre, é ser puro, é ter inocência.

Se tudo que fazemos aqui, um dia nós pagamos, devemos perdoar nosso irmão.
E se quisermos realmente ser nobres de espírito, devemos perdoar e saber pedir perdão.



18/04/94



SAUDADE
 


Quando perdeis um ente querido,
É comum o sentimento de tristeza;
Vale dizer-vos, entretanto,
Que esta perda é uma abstração,
Pois que a morte que tanto vos assusta
É apenas uma etapa vencida.
No plano espiritual,
Se vos serve de consolo,
Também nos sentimos tristes
Quando parte um nosso irmão
Para o mundo dos encarnados.
A tristeza, porém, é pequena.
Também ela e abstrata.
A vida aqui e em vosso mundo
É uma grande realidade.
Estamos num plano superior;
Vemos e sabemos coisa que não lembrais.
Só numa coisa somos iguais:
Também sentimos saudade.


25/04/94



DIA DAS MÃES



Ontem as mães tiveram seu dia.
Como comemoraste?
Tens mãe sadia?
Então tivestes mesa farta e alegria.
E hoje, ainda te lembras dela com amor?
E tu cuja mãe está idosa
E anda perdendo-se em devaneios?
Acaso te lembras de quando era ela jovem
E te alimentava com os seios?
E tu cuja mãe está doente
E precisando de teus cuidados,
Tens amor o suficiente?
Lembrai-vos todos de que a vida é um dom divino.
Foi graças a vossas mães que fostes para o mundo;
Deveis agradecer a ela que vos proporcionou a oportunidade de vossa evolução.
Não esqueceis de amá-la todos os dias e sempre.
Lembrai-vos que nosso Mestre maior
Teve sua mãe em Maria.
Sim, irmãos, já o sabeis,
Quando na Terra se fez presente,
Até Jesus precisou de um ventre.


09/05/94



SONHO DE AMOR



Quisera poder de novo,
Voltar no tempo, já quase esquecido,
Sentir emoções fortes e bonitas,
Viver um grande amor que nunca foi vivido.

Quis o destino, nossa separação,
Cada um vivendo num plano diferente.
Mas quando se tem amor no coração,
Tudo fica muito mais fácil pra gente.

Com a força de meu amor tão lindo,
Percorro o espaço como um anjo alado,
Encontro minha amada dormindo,
E juntos sonhamos um sonho nunca antes sonhado.


23/05/94



LEMBRETE

 


Não deveis temer a morte,
E se assim vos digo
É porque o desencarne traz um novo nascimento.

Vossa vida é repleta de surpresas.
O que não sabeis é que a cada partida
Iniciais um novo caminho.

A busca da perfeição
Não é uma preocupação terrena;
Mas para atingi-la precisais de muitas vidas.

Assim, queridos irmãos,
Quanto mais vezes morrerdes
Mais perto estareis da Grande Luz.

Lembrai-vos de vossa oração:
"É morrendo que se nasce para a vida eterna"
Assim vos falou Jesus.


30/05/94



EQUILÍBRIO
 


Como conduzis vossas vidas?
Sabeis usar o fiel da balança?
Ou usais sempre de dois pesos e duas medidas?
Sois adultos de fato, ou agis como crianças?

Sois perdulários? Talvez avarentos?
Fazeis só do trabalho vossa grande luta?
Ou vos perdeis no ócio e em maus pensamentos?
Desprezais as árvores floridas, mas amais a fruta?

Fostes presenteados com o livre arbítrio.
Como o usais? Como tende agido com vossa mão?
Fazeis tudo com equilíbrio
Respeitando a vida, amando vosso irmão?

Deveis agir com sabedoria e bondade.
Eis o que esta mensagem encerra:
Se quiserdes ser justos, alcançar a felicidade,
Nem tanto ao mar, nem tanto a terra!


20/06/94



A MORTE



Tu que temes a morte,
A própria ou a de um ente querido,
Estás a desprezar a própria sorte;
Serás mais feliz quando tiveres partido.

Vou revelar-te um pequeno segredo:
Afasta teus temores, força, resiste;
Pois não há razão para medo,
A morte, querido irmão, não existe.


01/08/94



O LIVRE ARBÍTRIO



É o exercício e o poder de julgamento;
É o saber de poder tomar uma decisão.
É o correto uso do pensamento;
É a prática constante da boa ação.

Não é necessário errar para aprender,
Nem percorrer difíceis caminhos,
Tampouco é preciso sofrer,
Ou vivermos sempre sozinhos.

A fé, o bom senso, a bondade e o respeito.
Devem ser usados de maneira natural.
O mau uso, a indisciplina e o mau jeito.
É como reviver o pecado original.


08/08/94



MINHA FÉ



Eu fui descrente desde criança,
Cedo a morte minha mãe levou;
Eu vivia sem qualquer esperança
Mas, um dia, tudo isso mudou.

Fui buscar lá dentro de mim,
No fundo, escondido, de meu coração,
Algo que aquele sofrimento pusesse fim
E me transformasse num bom cidadão.

Mudei de vida dedicando-me ao trabalho;
Abandonei os roubos e a bebida;
Fiquei sem vícios, até mesmo o baralho;
E começou a escalada, minha subida.

Foi minha fé que me salvou
E que acabou com um pesadelo medonho.
Hoje, que tudo mudou,
Eu vivo uma vida de sonho.


22/08/94



TALENTO


Usai vossos talentos com sabedoria. Olhai para o espelho todos os dias. Fitai vossos olhos e observai:
Estareis diferentes então. Parecereis mais sinceros.
E por fim acreditareis mais em vós.

Dizei:
Hoje vou ser bom e paciente
Diante da cada obstáculo,
De cada dificuldade que a vida me impuser,
Usarei um talento diferente.
Antes de me exaltar,
Antes de brigar ou discutir,
Usarei o talento da calma.
Antes de trair ou de me ver tentado a roubar,
Usarei o talento da fidelidade.
Antes de me orgulhar de um trabalho bem feito,
Usarei o talento da humildade.

Vereis que proferindo diariamente estas palavras, fitando vossos próprios olhos, estareis usando o talento da sabedoria.

Não vos esqueçais do talento do amor. Este deveis usar a cada momento. Aliado com o da caridade vereis que é o melhor talento.


29/08/94




RIQUEZAS

 


Qual a maior riqueza?
Dirá a vaidosa: a beleza!
Dirá o vaidoso: o poder!

A verdadeira felicidade não está na riqueza, no poder ou na beleza.

 Fosse assim e não veríeis uma feia sorrir, um fraco feliz ou ainda um pobre a cantar.

O que vos torna infelizes, é o fruto arrancado à força para vossa sobrevivência.

Quando viveis em sociedade, quereis ser os melhores em tudo; quereis ser vencedores,

Esta competição em que vos achais é que faz vos sentir pobres e infelizes.

Pareis para pensar: no início dos tempos, não havia dinheiro, ouro ou jóias. Da terra sempre se tirou o alimento.

 Também da terra, as primeiras vestes. E havia, acreditais, pessoas ricas e felizes.

A inteligência é que vos pode tornar ricos. Não aquela com o intuito de ser o melhor. Ou o mais poderoso.

Ainda estais evoluindo e o caminho vos parece lento.

Logo sereis ricos e estareis sorrindo; quando bem usardes vosso pensamento.
 


12/09/94



INCREDULIDADE
 


Já ouvistes dizer que querer é poder?
Sabeis o porquê disto ser possível?
Tende fé ou acreditais só no que podeis ver?
Nunca vistes nada que vos parecia incrível?

Acaso vos lembrais do amor e ensinamento de vossos pais?
Ou os olhais hoje como um peso a carregar?
De tudo de bom que vos fizeram, serieis capazes de fazer mais?
Ou sois daqueles que preferem apenas se justificar?

O que torna possível nossas realizações
É a fé com que nos dispomos contar;
Quando colocamos amor em nossos corações
Somos capazes de nunca duvidar.

Assim, quando deixarmos o egoísmo de lado,
E usarmos o bom vinho para um bom vinagre,
Nesse dia, irmãos amados,
O santo da casa fará milagre.


10/10/94



Em missões especiais,
Sempre há muita preparação.
Não deve haver dúvida
Sobre o que não vos é dado saber.

Preocupai-vos com coisas banais,
E para isto não tendes razão.

A Terra vivia em trevas profundas;
Era necessário que houvesse luz.
Corações eram impuros e mentes imundas.


24/10/194



AFLIÇÕES



Quase sempre presente em nossos corações,
Machucando o peito, fazendo doer a alma,
Nos vemos dominados pelas aflições
Que nos invadem e nos fazem perder a calma.

Disse Jesus: bem aventurados os aflitos
Pois que serão consolados.
No entanto nos sentimos malditos,
E quase sempre desolados.

Se nossas aflições parecem sempre maiores,
É porque quase não olhamos para trás;
Duvidamos que virão dias melhores,
E que tornaremos a encontrar a paz.

Nossa fé quase sempre esmaecida,
À escuridão nos conduz;
Precisamos encontrar a fé perdida,
Que nos conduzirá de novo à luz.

Quando nos sentirmos sozinhos,
Numa tristeza que parece não ter fim,
Busquemos na vida novos caminhos;
É simples, mas nunca fazemos assim.

Saibamos separar o joio do trigo;
Identifiquemos nossas raízes;
Busquemos um ombro amigo,
Podemos, sempre, ser mais felizes.

Separemos o amor da paixão de momento,
Não causando a dor de uma separação.
Fazendo de cada dia um novo alento,
Encheremos de amor o coração.

Todos sofremos de carência afetiva.
Ocupados que estamos com nossa vaidade;
Se não agirmos por impulso mantendo a mente ativa
Encontraremos o caminho da felicidade.

A dor que nos aflige é sempre pequena
Quando temos força interior.
Portanto o caminho que mais vale a pena
É o que nos leva a praticar o amor.

Quando a dúvida bate em nossa porta,
Devemos exercitar nossa lembrança;
Veremos que nada mais importa,
Quando se ama e se tem esperança.

O exercício consiste numa simples lista
Que nos traga a lembrança de cada momento passado;
Por que, então, empenhar-se em novas conquistas.
Se o que queremos já foi conquistado?

Depois do edifício concluído,
Com o tempo alguns melhoramentos;
Ou será mais fácil ter o prédio destruído
Construído que foi pavimento por pavimento?

Um coração pode tornar-se corroído
Com o sal das lágrimas que nos olhos arde;
Lembre sempre daquele amor fortemente sentido,
E lute por ele antes que seja tarde.


07/11/94