Por Ivan Jubert Guimarães

 

 

 


AÍRTON SENNA


A creditamos em vossa dor.
Í dolos não se fazem facilmente.
R ezai por vosso irmão,
T endes que fazê-lo depressa.
O ntem sua missão foi cumprida
N ovamente outra começa.


S abemos o que estais sentindo;
E ntendemos vossa comoção;
N ao há razão para tristeza
N em de tanta dor no coração;
A yrton chegou sorrindo.
 

02/05/94
 



SORRIA



T u que vives alternando teus momentos,
O ra de alegria, outros de muita tristeza,
D eves estar misturando teus sentimentos,
Ó dio, Amor, Raiva e Calma, indo contra tua Natureza.

A ntes que te acabes no sofrimento,
M orrendo de pena de ti mesmo,
O lha pra ti e afasta de teu pensamento, os
R astros da insegurança que te faz andar a esmo.

E squece os problemas que te afligem.

P ois que são insignificantes, diante de
O utras dores que afligem o mundo;
U mas muito grandes, quase gigantes,
C orroendo nosso ânimo num segundo,
O bstruindo o sorriso de nossa alegria.

A ssim, evita os dissabores,
M ostra teu lado de poesia,
E  passa a falar de amores.

M ostra no rosto teu sorriso,
A legra o ambiente ao teu redor,
I sto, agora, é mais do que preciso,
S orria, vais te sentir bem melhor.
 

06/11/97
 



ÂNIMO


D iz-me o porquê desta inquietude,
E o porquê de tanto desespero;
U m dia te apresentas com eterna juventude,
S orris bastante e logo cais em desgosto efêmero.

M esclas tua vida com altos e baixos
E corróis tua alma tornando-a mais sofrida.

A proveita este momento de festa,
J ogando fora teus maus pensamentos;
U nta tua aura com o doce mel
D a alegria e do contentamento;
E viva mais feliz, sê teu próprio Papai Noel.

04/12/97

 

 

 

AVALIAÇÃO


F aze uma avaliação de tua vida neste ano que termina;
I ndica as falhas de teu comportamento e redima-te de teus erros;
M ostra a ti mesmo teu eu verdadeiro e vê se realmente vais passar de ano.


D á-te a nota que julgares merecer,
E sê honesto nesta atribuição.


A ssististes a muitas aulas na vida, mas fizestes tua lição direito?
N ão deixa que seja esquecida a informação recebida,
O u mais um ano terá se passado sem que dele tiraste proveito.

10/12/97
 

 



ESTUDE
 


N ão existe verdade a ser descoberta;
A soma de todo conhecimento está dentro de nós.

D esde o mais remoto tempo e até
U m futuro mais distante;
V ive-se na busca do conhecimento pleno.
I nvenções, descobertas e descobrimentos,
D eixam o lado oculto da obscuridade e
A parecem como que surgidos do nada.

L egado de antepassados nossos que nos
E legem como gênios da humanidade ou,
I nteligências privilegiadas que se
A primoraram no estudo do que rege o Universo?

M emória e saber são nossas maiores riquezas,
A quelas que conseguimos de fato carregar são
I déias, ideais, conhecimento e sabedoria que
S ó adquirimos quando aprendemos a pensar.

26/03/98

 



QUEIXAS


Q uando nos deparamos com algo que nos aflige,
U m problema qualquer que nos afeta,
É que nos deixamos dominar pelas lamurias.
R emoemos nossas queixas, ficamos no abandono,
O u fugimos do que queremos, de nossa meta.

V ivemos culpando o outro por nossos medos,
I nventamos desculpas por nossos fracassos.
V amos mudar esta nossa atitude,
E reformar nosso comportamento e nossa fé,
R evendo nossos planos e nossos desejos.

E quando estivermos com pureza no pensamento,

A vida irá parecer nos estar sorrindo,
M as para que ela de fato sorria,
A mar a Deus e ao próximo é preciso;
R ezar, pedir, agradecer, todo santo dia.

19/02/98

 



INCOERÊNCIA



N em sempre é certa
A decisão correta.

V ale isto em qualquer
I nstante de nossas vidas,
D esde o nascimento
A té o sublime momento do desencarne.

D ecidir alguma coisa
E xige razão e sensibilidade.

C abe apurar o conhecimento,
A prender todo dia um pouco mais,
D edicar o ócio de teu tempo
A o estudo que tanto bem nos faz.

U ma decisão certa nem sempre é a correta,
M esmo que tomada com o uso da razão.

Q ueremos justificar nossos erros,
U m tanto presunçosamente,
E nos esquecemos de corrigi-los.

N a maior parte das vezes,
A inda que alguém pague por esta
O missão vil e traiçoeira,

F alsos moralistas não hesitam em
A poiar uma decisão certa, mas que
L esa um irmão em sua dignidade,
T ocando a ferida profunda com a
E spada que fere com a maldade.

L arga, pois somente o uso da razão;
U ma vez que a luz de toda verdade
Z ela por nós lá no fundo do nosso coração.

26/02/98

 



ACREDITE


A  Natureza das coisas não precisa ser mudada;
C aminhos tortuosos existem em qualquer lugar.
R eleia nos cadernos a lição mal estudada
E tente aprender para se aprimorar.
D eus está torcendo por ti.
I sto é verdade, então não fique triste.
T ente sorrir, pois tanto na Terra como aqui,
É a vida a maior riqueza que existe.
 

21/05/98
 



PARA IVETE



B usca no fundo do teu coração
O consolo de que necessitas,
A ntes que te deixes dominar pela tristeza.


V á de encontro à tua origem,
I nda que aches que não terminastes
A obra que viestes realizar.
G aranto-te que cumpristes tua labuta;
E agora vais poder gozar do
M erecido descanso após tanta luta.

I nda que o trabalho te pareça inacabado,
V erás que não é muito a fazer que sobra.
E nsinastes tanto a muitos,
T eus amigos que lá ficaram,
E les vão continuar tua obra.

04/06/98

 



PRATIQUE


P ara executar bem um trabalho,
É necessário estudo e planejamento.
L egar ao acaso a feitura de qualquer tarefa,
O bras imperfeitas provocarão descontentamento.

A ntes de tudo é preciso muita paciência,
M esmo que se tenha muita pressa;
O u devemos desprezar a experiência,
R elegando a obra ao léu, tão logo ela começa?

D eus nos deu a vida para a construção,
E é nosso dever procurar o aperfeiçoamento.

D evemos estudar de maneira constante,
E levando nosso conhecimento a cada encarnação,
U ma só vida pode não ser o bastante e,
S ó a prática pode levar à perfeição.

25/06/98

 



APELO

A

D eus
U m dia
V ou perguntar
I gnorando meu medo,
D e que se perca o segredo,
A inda guardado em meu coração.

P reciso ter consciência,
R ecuperar a fé esquecida,
E voltar a viver como na infância,
C orrendo atrás da felicidade,
I nda que seja remota,
S entir alegria de viver
A vida que tenho.

S enhor, meu Deus:
E u preciso saber se
R ealmente terei tempo de

E squecer todos os meus erros,
S er de novo um filho querido que
C arrega só amor no coração.
L ava minha alma impura,
A ntes que a nódoa se espalhe.
R efaz neste teu filho a fonte da pureza;
E leva o nível de minha moralidade.
C lareia minhas idéias afastando as
I ncertezas que me provocam o medo.
D á-me o respaldo de tua força,
A ntes que eu caia de fraqueza,

E sucumba diante da ignorância.
S em tua ajuda, vou fracassar.
T u, que és Criador,
U nge esta alma sofrida,
D errama o bálsamo da sabedoria,
E faz teu filho amar mais a vida

02/07/98

 



FELICIDADE


F azer o que se gosta,
E is em que a felicidade consiste.

N ão viver a vida como se fosse uma aposta;
U m dia sempre vem atrás do outro dia,
N isso está a essência do que existe.
C om a consciência de viver com alegria,
A vida que escolhemos levar.

É assim que a coisa funciona.

D esde que a vida começa,
E la tem seus dias contados,
M as estamos sempre com pressa,
A ndando com passos desajeitados,
I gnorando a força que nos impulsiona,
S eguindo pelo caminho que não nos satisfaz.

O nde queremos chegar desse jeito?
R espondam com sabedoria para encontrar a paz,
E vivam com um coração alegre dentro do peito.

30/04/98

 



LIMPEZA


V amos mudar de vida?
A lcançar a sublimação?

C omecemos então pelo começo,
O nde estão todos nossos defeitos,
M esmo que tenhamos que nos virar pelo avesso.

D eixando cair pelo chão,
E sparramando-se de qualquer jeito,
U m pouco da nossa impaciência,
S entindo mais leve nosso coração.

E nleva teu pensamento.

S aiba ser benevolente,
E squecendo-te das rusgas cotidianas,
J unta-te a teus familiares e vive contente
A inda que sofras agressões levianas.

F aze de cada momento algo especial,
E spelha-te nos ensinamentos de Jesus,
L ivrando a todos daquele teu lado mau,
I luminando o coração de cada irmão,
Z elando para que a escuridão se transforme em luz.

22/10/98

 



A HORA


T alvez tenha chegado a hora
U m pouco de sofrimento faz bem.
D e repente parece que a vida vai embora,
O u simplesmente vemo-nos sem ninguém.

V ê o que acontece a teu lado
A ntes de desmoronares tua fé;
I sso vai te fazer sentir um coitado.

M as não te dobres, fica de pé.
E spera a calma dominar tua ira.
L ogo tu terás uma doce surpresa.
H oje tudo te parece falso, mentira.
O re para que nada te falte à mesa,
R eforça esta tua fé enfraquecida,
A ja agora com toda tua vontade,
R ápido, vais melhorar de vida.

29/10/98

 



O SORRISO


O sorriso que vistes no rosto

D aquele homem de cor,
I ndignou teu espírito,
A inda que por um breve instante.

D isseste a teu filho distante
O nde e quando ele sorrira assim?

A mão tão cheia de flores,
M ostrando dentes tão alvos,
O uvindo o riso da alegria,
R indo com o negro feliz.

14/11/98

 



A PAZ

N os dias que correm agitados,
O fuscando o brilho de nosso olhar,

E stamos nos vendo cada vez mais afastados,
V ivendo sem produzir, esperando a morte chegar.
A cordemos, então, para a realidade,
N as verdades das palavras de Jesus,
G anharemos o caminho da felicidade,
E trilharemos um caminho de luz.
L ouva a Deus diariamente,
H oje é o dia para começares,
O uça as boas mensagens atentamente.

V ê como são felizes aqueles lares,
O nde as famílias rezam unidas,
C om fé, amor e humildade;
E agradecem cada prato de comida.

E spalha a todos esta verdade,
N o trabalho e a teus entes queridos;
C aminha sempre com teu olhar elevado,
O bservando cada detalhe escondido,
N os desvios do rumo traçado.
T rate a todos com muito amor e respeito,
R oga a Deus cada vez que fraquejares,
A gradecendo a cada bem feito,

A ti ou a teus familiares.

P ede a Jesus com fé e ardor,
A graça do aprendizado e da devoção.
Z ela pelas graças recebidas, com amor, com todo coração.

19/11/98

 



SINTONIA


Q uando à tua porta bate o desespero,
U rrando os gritos fortes da dor,
E squeces que não sofreste estes ataques primeiro,
M uito antes de ti, outros sofreram o desamor.

A vida sempre nos apresenta aos problemas,
M as também nos mostra muitas soluções;
A gente é que prefere o dilema,

A o nos fecharmos dentro de nós em segredo,

D eixando de abrir nossos corações,
E preferindo alimentar a ira,
Ú nica companheira de nosso medo,
S ugando nossa vontade, fortalecendo a mentira.

N os revezes que sofremos na vida,
A prendemos grandes lições e se,
O rarmos uma prece sentida,

F azendo bom uso de nossas emoções,
I remos fortalecer nossa alma;
C onduziremos nossa vida com sabedoria,
A fastando a ira, mantendo a calma.

S aiba como te manter em sintonia,
O uvindo atentamente as palavras do evangelho,
Z elando pelo nosso bem estar;
I nda somos jovens, o mundo pode ser velho,
N unca deixemos de acreditar,
H á muito tempo pela frente, somos tão moços,
O u estaremos vivendo sempre no fundo do poço.

26/11/98

 



BUSCANDO A FELICIDADE
 


V amos nos dar as mãos,
E abraçar o mundo com alegria;
J á que somos todos irmãos,
A bracemo-nos todo santo dia.

O uve a mais este chamamento

Q ue te convoca à união;
U sa da tua vida, cada momento,
E entrega-te sempre com emoção.

E scuta sempre a voz da consciência,
S ente no peito aquele forte calor,
T enha no olhar aquele ar de inocência;
A fasta do rosto esta expressão de dor.

F aze da prece sentida,
A ajuda para tua aflição;
Z ela pelo bem estar de tua vida,
E canta a mais bela canção.
N unca imponha tua vontade,
D edica todo teu conhecimento
O brigando-te a ensinar despido da vaidade.

C anta a música que te proporciona paz;
O uve o canto dos anjos do bem,
M uda teu comportamento arredio;

V ive tua vida de modo sadio,
O brigando-te a agir sem maldade,
C olocando amor em tudo, sempre mais!
E terás encontrado a felicidade.

 

27/05/99

 



REPASSE

D eus
E stá

N o
A mor.
D eus
 Amigo.

A mar
D eus
I mpele
A vante
N a
T erra
A dorada

T em
E le.
R eza.

O ra
U ma
V ez.
I nicia
D oa
O ração

O ra

Q ueira
U ma
E ternidade.

O ra
U ma
V ez;
I nicia
U ma

S ó!
E ntoa

N ão
A dianta
O uvir

P reces
A nda
S egue
S ozinho
A gora
R eza.

A ma
D edica-te
I ntegra-te
A ssuma-te
N ão

T raias.
E leva-te.

10/06/99

 



SÓ O ENDEREÇO MUDOU



O uçam queridos irmãos:

T rabalhadores ainda tão poucos;
R umem juntos em nova direção;
A judem-se uns aos outros.
B atalhem com mais determinação;
A bracem-se e unam-se na
L uta que continua.
H oje o momento é de união;
O uçam a voz do coração.

V amos caminhar com a firmeza,
A ssumindo nossa responsabilidade,
I ndo em frente com muita certeza.

A fastem a idéia do desencontro;
U ns poucos não devem mudar o que
M uitos desejam seguir.
E sta casa é de estudos: vamos estudar!
N egar o conhecimento é trair
T udo o que fizemos desde o começo;
A ssim não adianta querer fugir,
R elevem esta idéia. O GÉIA mudou só de endereço

01/07/99

 



A TRISTEZA


V ê quanta dor no rosto daquele homem?
A caso não sentes pesar em teu coração?
M erecemos receber tantas tristezas que nos consomem?
O u podemos sempre combater a desilusão?
S abemos que o riso é que traz alegria,


S em ele o mau humor impera.
O nde deveria existir felicidade todo dia,
R ancor, tristeza e angústia são o que nos espera.
R ia, portanto e afasta a tristeza,
I gnora até a escassez em tua mesa;
R oga aos céus que afaste teu medo.

O lha de novo o homem que em segredo,
R eza sem ver a lágrima que em sua face corre,
A juda este homem, faça-o sorrir, pois de tristeza também se morre.

30/09/99

 



O RISO


O riso que afugenta a tristeza,

I rá trazer muita alegria,
N a forma de augusta beleza,
D a qual nos recordaremos um dia;
I rá transformar nossas vidas,
O que vai nos fazer mais felizes.

A alegria que anda tão esquecida,
Z elará por nós e criará raízes,
T razendo para nossos corações,
E levando amor a nossos irmãos;
C elebremos, pois estas emoções e
A gora todos se dêem as mãos.

A ntes de chorar procurem sorrir,
M as não esqueçam da dor alheia;
A ma a cada irmão que a sua frente surgir;

V igiem a porta do coração quando aberta,
O lhando sempre quem entra e quem sai;
C onsigam fazer sempre a coisa certa,
E nunca esqueçam de Deus nosso Pai.
S orriam!

16/09/99

 



VIAGEM



V ejam se conseguem obter completo relaxamento,
A o som de um grupo de rock metaleiro.
M elodia suave, daquela que nos enche de encantamento,
O uvida com atenção, em silêncio, nos dará primeiro,
S entimento puro, de leveza, lavando nosso pensamento.

O uçam ou pelo menos tentem ouvir,
U m violino tocando uma valsa de Strauss;
V ejam quanta harmonia se pode sentir,
I nvadindo-nos e expulsando os pensamentos maus.
R eforçando nossos nervos e fazendo-nos sorrir.

O piano de Chopin também nos ajuda.

S intam Tchaikovsky em seu grande vigor,
O u então Beethoven tocando uma sinfonia surda,
M as todos compondo e tocando com muito amor.

D vorak, Schubert, Wagner, Gounod,
O u Rachmaninoff em seu esplendor,

S ouberam como embalar nossos corações,
I mpingindo-nos à nossa alma forte calor.
L egaram-nos sons que purificam nossas emoções.
E spero que tenham entendido esta mensagem.
N ão quis parecer pretensioso, nem elitista.
C om os mesmos ouvidos que me deram passagem,
I nvistam sua atenção naqueles artistas;
O uçam suas músicas e façam maravilhosas viagens.

 

07/10/99

 



A FORÇA



T odos podemos mudar, basta querer.
U ma força que não é estranha, pois a temos.
A inda que um pouco enfraquecida,

F ará com que consiga crescer,
E levando teu espírito à altura.

T enta acreditar nesta força!
E leva tua alma doce criatura.

A prende a dominar a fraqueza,
J á que é ela que te domina agora;
U rge que ajas com presteza,
D eixando que as dores que te afligem vão embora.
A h! És criança ainda nesta vivência louca;
R eabre teu coração e alimenta tua fé;
A que vejo em ti é ainda tão pouca!

04/11/99




RESPONSABILIDADE


R esponde sem muita pressa,
E procura não faltar com a verdade:
S erá que tu estás fazendo a coisa certa?
P raticas de fato a caridade,
O u apenas fazes promessa?
N ão basta ter boas intenções,
S e os atos de amor não são praticados,
A inda que tenhas fortes emoções.
B asta, pois de hipocrisias!
I nda que, repito, não saibas o que estejas fazendo,
L arga de tudo que não seja puro.
I lumina tua alma e vá aprendendo
D oar a ti a luminosidade que vai tirar-te do escuro.
A vida vai passando cada vez mais depressa;
D everás ter outras no futuro, mas.
E u, se fosse tu, começaria a melhorar já nesta.

05/11/99

 



CONSELHO



V ês quanta coisa acontecendo no mundo?
O que achas que ainda falta acontecer?
C aso não saibas o que fazer,
E studa a natureza do homem por um segundo.

P arece que mudanças drásticas estão por vir;
O corre que precisamos fazer a nossa parte,
D eixando de lado as preocupações com nossa vaidade,
E passarmos apensar no bem estar da coletividade.

D eixa de pensar apenas em teu sucesso,
O utros irão seguir os teus passos,
M as o primeiro passa deve ser o teu.
I magina todas as pessoas do mundo,
N um único e caloroso abraço.
A braça agora quem está a teu lado,
R ancores e ódios devem ser esquecidos.

O ra sempre que estiveres perdido;

M as deves fazê-lo com pureza de sentimentos,
Ú nica maneira de ser escutado;
N ão duvides nunca da graça alcançada,
D edica teu tempo à causas mais nobres,
O uve tua intuição sem imaginares estar "ouvindo vozes".

S aibas distinguir sempre o bem do mal,
O u nunca serás um líder natural.

P rocura pelos homens de bem,
R eza pelos mais necessitados,
E ntrega teu corpo à luta sadia,
C uida de que os que te seguem,
I nda precisam adquirir sabedoria;
S aibas ensinar sem prepotência,
A ntes que desaprendas tuas lições.

D á um livro para o analfabeto;
E nsina-o a lê-lo depois,

U ma dádiva deve preceder de outra,
M as ambas devem coexistir de utilidade.

E spera que os ensinamentos se espalhem;
X ingamentos devem ser evitados.
E ntrega tua alma a este movimento,
R ogando forças e animo renovado;
C abe a ti iniciá-lo agora.
I nda que seja mais fácil o esquecimento,
T enta evitar que a tua fé vá embora,
O u nada poderá ser modificado.

D eus ajuda quem quer ser ajudado,
E empurra adiante quem quer chegar a algum lugar.

I nicia teus passos neste momento,
D edicando todo esforço a esta luta,
E nunca desistas de teu intento.
I nda que penses usar da força bruta,
A ge com a paciência e paz com cada irmão;
S aibas ter como arma, apenas o teu coração


18/11/99

 



RUMO AO FUTURO


C omo é gostoso viver o reencontro!
A inda outro dia estávamos nos despedindo,
D esejando votos de boas festas e saímos de férias;
A gora nos encontramos de novo, de novo sorrindo.

U m mês se passou e parece ter sido ontem,
M as o tempo de fato existe e passa muito depressa.

P or isso é preciso trabalhar sempre mais;
R elegando ao segundo plano as coisas mundanas.
E studar todo dia para aprender todos ensinamentos,
C om a ânsia de quem tem fome e sede de saber.
I mperioso é começar o ano de forma diferente.
S em repetir os erros do passado recente.
A ssim, terás iniciado, de fato a tua reforma.

F aze tua obra antes que fiques sem abrigo;
A primora os alicerces de tua própria estrutura,
Z elando pelo teu bem estar e pelo de teu irmão;
E scolhe o caminho correto não o mais curto,
R ecorda teus erros e não os repita mais.

A nda, começa a andar.

S éculos e séculos se passaram,
U rge que inicies agora
A caminhada que ainda não iniciastes.

P or quê insistes nas desculpas de que és humano?
A caso isso te dá o direito de sempre esperar?
R eencarnaste já por muitas vezes;
T enta recuperar o tempo perdido,
E segue com mais disposição rumo ao Terceiro Milênio.

20/01/2000

 



PEQUENA HISTÓRIA DO MUNDO



P rimeiro foram a trevas.
E Deus fez a luz!
R esplandecente a Terra iluminou-se
D e um dourado e de um azul sem igual.
O que era escuro tornou-se luminoso;
A vida começava a dar sinais de sua graça,
I mpondo-se sobre o Universo antes desabitado.

O homem teve a responsabilidade de evoluir com a Terra,
S ó que preferiu o regozijo do ócio e da luxúria!

P adeceu, então, com o fogo do castigo,
A ntes que a orgia vencesse a fé,
I ndo a todos os recantos do planeta.

E ntão os reis tentaram dominar o mundo,
L egando ao povo oprimido apenas o sofrimento,
E scravizando os mais fracos e tornando-se cada vez mais ricos.
S abiamente Deus tomou suas providências.

N asceram na Terra homens de fé e de boa vontade:
A braão, Davi, Moisés, vieram trazendo as palavras,
O uvidas atenta e diretamente.

S ementes foram plantadas mundo afora,
A limentando a mente humana de fé,
B endizendo o nome de Deus,
E levando o conhecimento do homem;
M as o homem preferiu não ouvir,

O que Deus mandava dizer.

Q uerendo ajudar seus filhos amados, Deus,
U m dia, avisou ao mundo inteiro que
E le mandaria o Consolador.

F ez-se novamente a luz,
A inda brilhante nos corações dos bons,
Z elando pela bondade nos corações.
E, desprezando todos os ensinamentos, nós,
M atamos aquele que só nos deu amor: Jesus.




ACREDITA


T ua
Ú nica
D or o
O prime

I rracionalmente
R aivosa
A vassaladora

M as
E sta
L uta
H orrível
O ra
R uidosa
A inda
R uirá

V erás
O nde
C omo
E porque

V ives
A gruras
I nfinitas

V ais
E star
R indo

B ota
A lma
S incera
T anto
A ges

M aterialmente
O ra
D eus
I rá
F azer
I ndulgência
C alma
A nda
R eza

T ens
U m
A migo

C omece
O ntem
N ão
D avas
U m
T ostão.
A nda!

 

20/04/2000

 



CORAGEM



C omo estás aflito e sensível!
O que acontece contigo?
R eage, pois que nada é impossível.
A credita no que diz este amigo:
G randes vitórias são obtidas
E m situações da maior adversidade.
M ostra tua força, toda tristeza será vencida!


28/09/2000

 



SEM MEDO


D as duras provas que a vida te apresenta,
E nfrenta a cada uma com muita bravura;
U sa toda tua força de forma rápida, tenta!
S ente a luz que vem do alto e ilumina tua aura escura.

E stejas certo de que não existe problema,
S ofrimento ou mesmo má sorte.
T udo o que te acontece nesta vida terrena,
A contece por tua programação, até mesmo tua morte.

C uida, pois, de viver com alegria
O nde houver lágrima leva o sorriso.
N ão te deixes dominar pela covardia;
T emores não resolvem e nem são precisos;
I nda que te sintas enfraquecido,
G uerreia tua batalha com valentia,
O u viverás chorando o pranto dos vencidos.

29/03/2001

 



SE CONSEGUES RIR



S e um dia
E stiveres triste

C om a vida,
O uça a voz
N o fundo da alma
S aindo de teu coração.
E stejas presente
G erando contente
U m belo sorriso
E entenda o por quê
S orrir é preciso.

R ecebes tristezas, pois.
I nvestes nas mágoas e
R ancores de teu dia-a-dia.

D esista da dor
E nquanto tens tempo

P rimeiro te alegre
I nvestindo teu humor
A inda que pouco.
D ê mais amor
A quele que segue
S ofrendo de louco.

S ê mais prudente
E m tuas ações,
M as viva contente.

N em mesmo a partida,
E mbora saudosa,
N a ausência forçada da despedida
H averá de extirpar
U m lindo futuro.
M as então, por que tanto choro?
A fasta o medo por estares no escuro.

G argalhe do medo
R ia da dor
A brace o inimigo.
Ç om a força do amor
A fastarás o perigo.

P or mais que te encante
O sentir-te tristonho
R eaje e luta bastante

Q uando não se esquece
U m dissabor medonho
E ntão é que a dor aparece.

N as grandes vitórias do homem
A dor foi fiel companheira.
O nde estará tua coragem?

R i das dores que te consomem.
I nda que soframos a vida inteira
S ó estamos aqui de passagem.

Q ueira-te bem de hoje em diante
U m dia depois do outro;
A ma e sorria bastante
N ão sinta dó de ti, nenhum um pouco;
D ê lenitivo à tua dor
O u ela acabará contigo.

A nda com a força do amor.

T enhas no sofrimento um amigo,
I nda que seja muito doído.

A legra-te, pois, com tua vida,
C arrega o sorriso afastando o desgosto;
O uve a prece sentida
N o fundo da alma e
T raduzida no rosto.
E squece da dor,
C onsegues sorrir,
E nriqueça-te de amor.

U m futuro muito brilhante
M uito florido haverá de chegar.
A nda pra ele com fé o bastante.

D ecida-te agora qual rumo tomar;
E nfrenta a hora de tomar decisão,
S ê mais confiante
G ere alegria por onde passar;
R oga, mas roga a ti mesmo;

A té agora andastes a esmo
Ç aminhando sem direção.
A nda, seguindo os passos do teu coração.


16/11/2000

 



MUDA



V ive a experiência que te põe à prova,
A umenta teu conhecimento melhorando tua essência;
M uda teu humor, vê se te renovas,
O u irás sacrificar toda tua existência;
S ente um pouco mais de alegria!

P ratica as virtudes que sempre apregoaste,
A juda-te a ti antes de pensares no outro;
R uma em direção à felicidade que um dia trilhaste,
A proveita o que a vida te dá e que não é pouco;
R eparte o aprendizado que ora vivencias.

D á-te a chance para de novo sorrir,
E deixa surgir no horizonte um novo porvir.

S opra pra fora teus maus pensamentos;
O briga-te a mudar tua conduta,
F azendo da dificuldade que surge a todo o momento,
R espaldo que te conduz de novo à luta;
E leva, portanto este teu semblante,
R i, ri com alegria, mas ri bastante.

15/03/2001