Júlio César Matta Camargo


É preciso acabar com as porteiras,
Abrir espaços para poder voar.
É necessário ver novas fronteiras,
E de nova maneira poder conjugar.

Conjugar verbos, compatibilizar vidas,
Colecionar de amigos, as existências,
Conhecer novos horizontes e lidas,
Vivenciar pessoas e experiências.

Abaixo as porteiras dos conhecimentos
Vamos conhecer uns aos outros, realmente,
Não apenas por alguns momentos.

Que fiquem como marcas os moirões
Que as cercas caiam solenemente,
Que abram para sempre nossos corações



Júlio César Matta Camargo


Direitos reservados ao autor

 

 

Midi: Brejeiro