José Antonio Jacob


Dir-se-ia teu olhar ganhou distância;
Pois que ele não traduz tempo vivido,
E se ao acaso esvoeja o céu da infância,
Até então na infância anda perdido!


Tua presença é o longe desmedido
Numa tergiversável inconstância...
Devassa! A rir, e o riso destemido
Ressoa a tosse brônquica da ânsia.


E tens o coração sacerdotal,
Que inquire o bem para encarar o mal,
Sempre pousando o olhar na rota oposta.


Tu és parte que ao todo não se junta...
Eis senão quando ganhas a resposta
O tempo já trocou tua pergunta.
 

 

Direitos reservados ao autor