Isolda Nunes

 


Se eu sumir dos teus olhos, me veja nas andorinhas que voam pela sua janela, na garoa que cai ao entardecer , no cantarolar dos pássaros como sinfonia alinhados nas árvores do vizinho.

Se eu sumir dos teus olhos, estenda as mãos, de olhos fechados, acaricie o vento, por que será meu rosto que tuas mãos estarão acariciando.

Se eu sumir dos teus olhos, olhe para o céu, lá no cantinho, perto da lua, há uma estrela bem pequena e com um esforço enorme brilhará , ela estará te dizendo em código morse o quanto amo você!!!

Se eu sumir dos teus olhos, não fiques triste, não chores, tenha a certeza que sempre vou te amar, mas se a dor da saudade te cortar o coração, escreva poemas que falam da minha paixão eterna por ti!

Se eu sumir dos teus olhos, contemple as ondas do mar, bailando nas espumas brancas que morrem na areia, molhe seus pés, deixe a maresia penetrar na sua pele, porque serei eu te beijando por inteiro e sussurrando baixinho no seu ouvido.

Se eu sumir dos teus olhos, me encontre nos poemas de amor, nas poesias que choram os poetas apaixonados, neles você enxugará minhas lágrimas, sentirás os meus beijos mais ardentes e minha alma prisioneira de uma linda história de amor chamada Você!!!

Se eu sumir dos teus olhos, apenas me ame , em silêncio, pois onde quer que eu esteja, sentirei você.

Seu eu sumir dos teus olhos, nunca se esqueça que eu renunciei esse amor por te amar demais, e as páginas da minha vida serão sempre escritas com versos de lembranças de um amor proibido e impossível, que jamais se acabará.

 



Isolda Nunes
Direitos reservados à autora