Adelia Mateus
Fevereiro/2011


Nos momentos de inspiração
As palavras vão se juntando
Formando elos de sentimentos
Neste imenso coração sonhador.


Como um barco à deriva, perdido,
Sem bússola para me encontrar
Vou escrevendo sonhos imaginários
Querendo que fossem uma realidade.


Amores não realizados neste viver
Palavras se transformam em tristeza
Que choram com o silêncio da solidão.


Este silêncio que só o coração sente
Fala baixinho da carência do amor
Transmitindo a paz e a força de viver.



Adelia Mateus


Direitos reservados à autora