Hilda Persiani
Curitiba, 6/1/2006
 


Quem nunca uma lágrima verteu,
Seja de tristeza ou seja de alegria,
Em qual face uma lágrima não correu?
Todas as faces ela umedeceu um dia.

Quantas rolaram por amor desfeito,
Outras rolaram por amor traído...
Quantas ficaram retidas dentro do peito...
Outras tantas tremularam sem ter caído.

Incolor, límpida e transparente,
Às vezes até mesmo sem razão,
Escorrem pela face docemente
Ou rolam em suspiro pelo coração.

Mas quando se chega na terceira idade,
As lágrimas que banham nosso rosto,
Ou são causadas por algum desgosto
Ou rolam como caricia, de saudade!...

 

Hilda Persiani

 

Direitos reservados à autora

 

 

Midi: Una lacrima sul viso - Richard Clayderman