Ivan Jubert Guimarães
12/02/2012
 


Quando a lágrima rolar pelo teu rosto,
Lembra-te de que tiveste a chance
De acabar com tanto desgosto,
Em apenas e tão somente um lance.


Bastaria teres reconhecido o teu erro,
E antes de me criticares com veemência
Condenando-me e me expondo ao desterro,
Antes que eu pudesse provar minha inocência.


Posso não ter sido o pai que tu querias,
Admito que errei, mas foi tentando acertar.
A vida é uma sucessão de dias
Quem sabe num deles, tu possas me perdoar.


Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor
 

 

Midi: Oswaldo Montenegro - Eu não existo sem você