Ivan Jubert Guimarães
17/04/2011


Olhando teus ombros nus,
Sou levado à outra dimensão.
Imagino-me tendo-te em meus braços
Observando, com carinho, tua imagem,
Beijando teus ombros, tua tatuagem.


Na música que tua voz me encanta,
Sinto que o mundo me envolve por inteiro.
Meu coração vibra mais forte e, no entanto,
Fortaleço-me ao mesmo tempo em que me enfraqueço
E meus sentidos te sentem como num encanto.


É assim que te vejo a cada oportunidade,
E nem me importa o que possam pensar de mim;
Tampouco me preocupa a diferença de idade;
O mais importante de tudo,
É que o amor que eu sinto parece não ter fim.


Nada fará com que eu me esqueça de ti,
Pois sempre haverá tua música entre nós.
E se não há presente, talvez haja um após;
Por isso é que sempre eu venho aqui,
Para ver-te, ouvir-te e sentir-te perto de mim.


Não importa o que venha pela frente,
Meu amor não exige cobranças;
Para que eu viva sempre contente,
Basta que eu tenha boas lembranças
E guarde tua imagem em minha memória.


Pode ser que entre nós nunca haja uma história,
Mas, ao mesmo tempo, tenho que te falar de meu amor.
Mesmo sabendo que não conquistarei a vitória,
Tenho que te dizer minha querida,
Que eu nunca deixarei de te amar!



Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor