Ivan Jubert Guimarães
14.02.2007


Faz tempo que eu não sonho contigo!
Eu tento, mas eu juro que não consigo.
Se eu sonhasse com certeza eu teria,
A lembrança de tudo, sei que lembraria.
 


Sei o que acontece durante teu sonho,
Pareces percorrer um caminho medonho,
Tu te sentes cansada pela manhã ao acordar.
E isso está me impedindo de te encontrar.
 


Teu sono parece estar sendo muito agitado,
E tua alma fica presa ao teu corpo cansado
E, despreparado não posso me aproximar,
Acordo antes do tempo e do meu sonho começar.
 


Já que nossas noites estão sendo mal dormidas,
Tu serás, então, a minha Bela Adormecida,
Sei que és minha, mas eu não sou seu dono,
Sei que dormes sozinha, então vou velar teu sono.


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor