Ivan Jubert Guimarães
07/05/2010




Se eu pudesse voltar no tempo,
Faria as mesmas coisas que fiz,
Só que as faria com outro intento,
E talvez tivesse sido mais feliz.


Carrego remorsos em meu peito,
Levo arrependimentos também,
Mas para isso não há outro jeito.
Muitos já se foram, vivem no além.


A hora do perdão se aproxima,
Peço perdão a todos que magoei;
Farei na mente uma grande faxina,
Jogando fora coisas que acumulei.


Já não guardo mágoas no coração,
Suporto humilhações que a vida me dá,
Sinto dores e ainda sinto a paixão,
Por uma mulher que aqui não está.


Como todos, sofro algumas injustiças,
E isso até me alegra quando acontecem,
Danço conforme a música, como passista,
Já que injustiças só os justos conhecem.


Sou corajoso, mas confesso meu medo.
Morrer sozinho não me traz nenhum alento,
Sinto a falta de uma aliança no dedo,
Que teria, se eu pudesse voltar no tempo.



Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor