Ivan Jubert Guimarães
04/09/2018

 

 

 

Eu sempre gostei de ver o mar,
Principalmente quando calmo,
Admirava muito sua grandeza;
Minha mão como num solfejo,
Percorria o ar palmo a palmo.

No entanto, quando raivoso,
O mar sempre me assustou;
Sob as ondas a praia sumia,
Mas não perdia sua beleza,
Mesmo quando se enfurecia.

Quando chovia, entretanto,
Era um prazer quase divino,
Verdadeiro deslumbramento,
Ver as gotas da chuva
Bailando com encantamento.

O mar eleva todo meu espírito
Vindo-me à mente uma linda canção
Em uma versão bela como quê,
E a única coisa que me entristece
É que nunca dancei La Mer com você!
 

 


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor