Ivan Jubert Guimarães
06/11/2010


Não falo do chocolate,
Mas do fogo que em meu peito arde,
E do que sinto em meu coração
Que se debate,
E do querer viver antes que seja tarde.


Teus olhos negros brilhantes
São a jóia mais preciosa,
Dão brilho à minha vida,
Tornando-a tão maravilhosa;
E você meu negro diamante,
É minha poesia mais querida!



Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor