Ivan Jubert Guimarães
13/02/2014



Abri a janela da varanda
E tomei um banho de chuva.
A sensação refrescante
Tomou conta de meu corpo
Naquele doce instante.


A água estava fria
E o calor era escaldante,
À medida que a chuva caía,
O frescor aumentava bastante,
E o cheiro da terra inebriante.


Não procurei abrigo
Nem dos raios e dos trovões;
Da chuva tornei-me amigo
Sem medo de suas reações,
E senti que Deus estava comigo.


Agora a chuva já passou,
Talvez indo a outras paragens,
Dela tudo o que restou
Foi uma bela paisagem
Com o arco-íris que se formou.



Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor
 

 

Midi: Leo Gandelman - Caetano Veloso : Chove lá Fora_