Ivan Jubert Guimarães


Ave Marina, minha linda menina!
Tão cheia de graça, tão cheia de raça,
Tão cheia de vida, criança crescida,
De olhos tão claros, de brilhos tão raros,
Que enxergam só o amor.


Ave Marina, minha linda menina!
Que voa tão solta como uma andorinha,
Que sabe o que quer, que já é mulher!
Os olhos brilhantes como diamantes,
Que adoram ver uma flor.


Ave Marina, minha linda menina!
Que sempre mantenhas tua vontade ferrenha,
Que a vida é para os fortes minha querida.
Os fracos desistem e por isso não existem.
Não sabem o que é viver!


Ave Marina, minha linda menina!
A vida te espera e não é uma quimera!
É uma realidade, então é verdade,
Outra etapa vencida, mas não acabou a corrida,
Parabéns a você nesta data querida!


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor