Ivan Jubert Guimarães
24/09/2011


Cinco anos é uma idade para criança,
Mas a poesia que a todos alcança
Não é a de uma garotinha qualquer!
Ela cresceu, tornou-se uma linda mulher.


A poesia é o retrato do coração fraterno,
Fala de um amor passageiro, mas eterno.
É uma paixão avassaladora e constante
Que mesmo eterna pode acabar num instante.


Chegar aos cinco anos exige muita espera,
É acreditar num sonho, mas não na quimera.
Poetar não é fazer alguns versinhos pueris,
É escrever para adultos e para os infantis.


Poetar é uma arte que exige disciplina,
Não é apenas brincadeira de menina,
Poetar exige uma entrega verdadeira,
Mesmo que a poesia seja a primeira.


Fazer poesia é um belo programa salutar,
E são poucos os que ficam cinco anos no ar.
Para isso é preciso muita perseverança
É transmitir aos outros muita esperança.


Falar de amor sem medo ou receios,
Usar para isso todos e quaisquer meios;
Usar de fantasia com muita vontade,
Para que a utopia se torne realidade.


E isso querida poeta, fazes com maestria,
E é por isso que eu te leio todos os dias,
Mesmo quando os versos não são os teus,
Indago quem fez isso, terá sido Deus?


Não me resta outra coisa senão parabenizar
Aquela que conjuga tão bem o verbo amar;
Que nunca te falte a fonte da inspiração,
Que é o amor que transborda de teu coração!



Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor