Ivan Jubert Guimarães

15/03/2012



Só se consegue porque o mundo é pequeno;
E eu ainda criança, tão inocente e perdida,
Não conhecia do mundo o veneno
E vivia minha infância distraída.


Os adultos sempre me perguntavam:
"O que você quer ser quando crescer?"
Eu respondia e eles mal escutavam,
E eu sentia meu rosto enrubescer.


Eu me perguntava se era preciso
Que eu crescesse para ser alguém,
Às vezes dava até um sorriso,
Quando um adulto dizia: "eu também".


Se havia outras crianças por perto,
Eu corria para responder primeiro;
Procurava ser o mais esperto
E respondia: "quero ser bombeiro".


Era um desejo infantil de ser herói,
Uma vontade de ajudar pessoas,
E hoje eu vejo como a vida dói
Por ver gente morrendo tão à toa.


Fui crescendo, virei adolescente,
As primeiras paixões aconteceram,
E assim como era com toda gente,
Simplesmente elas desvaneceram.


O desejo de ser bombeiro passou,
Mas continuava a vontade de ser útil;
Abraçar o mundo que Deus criou,
E jamais levar uma vida que fosse fútil.


A mocidade trouxe as primeiras aventuras,
Amores que duraram muito pouco
Apenas durante um baile de formatura,
No qual eu me perdia feito louco.


Servi a Pátria com desenvoltura
Não fui bombeiro, mas fui soldado,
Já me preocupava em ganhar cultura
E fui um jovem bem estudado.


O trabalho me deu segurança,
Fui profissional muito competente,
Fiz carreira, tive esperança,
Até entender que não era contente.


Lembrei-me de quando quis ser Jesus
Que a todos ajudava com o seu saber,
Achava pecado, tinha medo da cruz,
Mas eu tinha muita coisa que aprender.


Hoje, que já passei dos sessenta,
Vivo sem as ilusões do passado,
É difícil, mas a gente tenta,
Senti o gosto de ser crucificado.


Não tenho mais ninguém junto comigo,
E isto, juro, não é nenhum lamento;
Posso dizer que sou meu melhor amigo,
E se a dor aumentar, eu sei que aguento.


Ainda busco pela felicidade sonhada,
Enfraqueço, mas também me fortaleço,
E se hoje já não possuo mais nada,
Eu tenho muito mais do que mereço.


Hoje tenho amigos no mundo inteiro
Sou pequeno, o mundo é bem maior,
Fiz muita coisa, mas nunca fui bombeiro,
Mas sei que hoje vou cada vez melhor!



Ivan Jubert Guimarães
 


Direitos reservados ao autor