Capitulo 29
 
 SEGUE O FINAL DA SAGA ... NÃO SE EMOCIONEM MUITO ...
 
 
 
- O que Bruno lhe disse de tão importante aquela noite? - Perguntou  Jeitosinha, ansiosa, ao travesti Kátia Trovoada.
  - Bom, menina... Ele chegou aqui todo sem gracinha. Estava bem bêbado, mas nem por isso perdeu a timidez...
  - Sim... E então? - A loira mal controlava suas emoções.
  - Então eu perguntei como ele queria, e coisa e tal... Ele me disse que era a sua primeira vez num lugar como esse, e provavelmente a última...
  - O que mais?
  - Bem, ele disse que não estava a vontade, mas que precisava se colocar a   teste... Por amor. Na ocasião não entendi nada, pensei que era coisa de   bêbado, mas agora entendo...
  Os olhos de Jeitosinha brilharam:
  - Sim! Como não pensei nisso antes? Ele queria saber se conseguiria se  adaptar ao meu estranho jeito de amá-lo!
  - Ah, Santa... Carinha de quem estava se adaptando ele fez... - emendou  Kátia, com um gesto afectado.
  - Vou procurá-lo agora mesmo!
  Enquanto Jeitosinha corria para os braços de seu amado, Bruno dava um  ponto final em sua relação com Adenaíra. Foi uma longa conversa, que   terminou num clima cordial.
  - Não me leve a mal... Pensei que pudesse esquecer Jeitosinha, mas... É   impossível. De alguma maneira, sinto que quando estou com ela tudo parece   se encaixar...
  - Se eu tivesse sabido antes não teria quebrado o pino do meu Lego... -  lamentou Adenaíra - De qualquer forma, devo-lhe minha vida. Sou grata   pelos dias que passamos juntos e pelos seus cuidados. Espero que um dia   você e Jeitosinha possam voltar a se entender...
  - Não creio ser possível... - Que segredo você guarda sobre ela? Existe  algo mais, além da particularidade anatómica?
  - Não me force a dizer. Só lhe adianto que sua irmã não é quem parece  ser...
  Neste momento a porta da sala se abre, de forma dramática.
  - Sim, Bruno... Sim, meu amor! Sou sua Jeitosinha! Jamais fui tocada por  outro homem que não você!
  É claro que àquela altura do campeonato, falar sobre Laura Croft era  perfeitamente dispensável. Aliás, ela era uma mulher...
  - Não pode ser ... Eu vi você naquele local deplorável!
  - Eu vinha sendo chantageado por Arlindo... Mas não cheguei a entrar em ação! É uma longa história meu amor...
  Bruno começou a se despir de sua casca de rancor.
  - Eu... eu também só fui lá naquele dia porque...
  - Eu já sei... Esqueça, Bruno... Não diga nada... Apenas me beije!
  Cabisbaixa, Adenaíra deixou o apartamento de Bruno e seguiu a esmo pelas  ruas escuras da cidade.
  Jeitosinha e seu homem se amaram loucamente, como estavam predestinados a  fazer por muitos e muitos anos.
  Não muito longe dali, uma nave espacial alienígena pousava no matagal.
  - Porque voltamos, chefe? - Perguntou uma das criaturas verdes.
  - Veja com seus próprios olhos! Compramos gato por lebre!
  O ET entregou ao colega um exemplar de uma popular revista de mulher pelada.
  - Ué... Aquela moça que trouxemos à nave tinha um detalhe a mais...
  - Claro! Era um homem disfarçado!
  - Como o senhor descobriu?
  - Bem, já tínhamos até saído desta galáxia quando resolvi folhear umas revistas que levei de recordação deste planetinha atrasado. Foi aí que me deparei com estas fotos de mulheres nuas e percebi tudo: as fêmeas daqui são, aparentemente, exactamente como as nossas! Tudo indica que estão prontas para reproduzir nossos filhos!
  - Que beleza, chefe! O que faremos?
  - O óbvio: pegaremos uma outra mulher, nos certificaremos de que ela não tem nenhum complemento indesejável e voltaremos às nossas experiências!
  - Então aproveita, chefe... - disse um dos homens verdes, olhando pela escotilha - Vem uma gatona ali!
  E foi assim que Adenaíra acabou nas mãos dos extraterrestres. Por mais que os cientistas do outro mundo se esforçassem, continuariam sem entender o mecanismo de reprodução dos humanos.
  Adenaíra nunca mais foi vista. E como Jeitosinha preferiu guardar segredo sobre sua experiência com os Ets, o planeta Terra nunca soube que duas irmãs, numa surpreendente manobra do destino, acabaram salvando a humanidade.
  Hoje, quem vê na missa dominical Jeitosinha e Bruno, com suas lindas crianças adoptadas, nem imagina que por trás daquela aparente normalidade repousa um segredo e uma história surpreendente.
  E se você acha que os homenzinhos verdes são a parte mais absurda desta saga, é porque não viram Jeitosinha e Bruno em seus momentos de intimidade...
 
 
FIM