Capítulo III
 
 
Passado o Susto
 
 
 - Imbecis, idiotas, incompetentes! Como é que pode acontecer isso comigo? Charlatões, médicos de araque! Onde já se viu? Ai como sou burra! Fazer cirurgia para mudança de sexo no SUS só podia dar nisso. Não acredito, não acredito.
 
 Adenaíra estava tresloucada, largou o espelho de mão que lhe fora dado e olhou para os vidros espelhados de onde se encontrava, e confirmou:
 - Não é possível, os imbecis mudam meu sexo, me dão um periquita torta e ainda por cima me deixam o saco? Que castigo!
 
 A porta se abre e uma equipe composta por cinco homens entra na sala e indica para ela voltar para a maca. O medo fez com que ela obedecesse.
 
 O homem coloca uma espécie de fone de ouvido em sua cabeça, com um pequeno terminal que ia até perto de sua boca.  Fazendo isso ele se afasta e um outro que parecia ser o chefe começou a falar com ela:
  - Moça, não se assuste, colocamos em você um tradutor para que possa nos entender e nós possamos entendê-la.
 
- Onde eu estou? Eu morri?
 
- Ainda não! Você está em uma nave espacial. Pegamos você em uma rua escura de seu planeta e a trouxemos para um passeio.
 
- Vocês são extraterrestres? E o que quis dizer com ainda não? Pretendem me matar?
 
- Sim, somos seres de outro planeta. Não vou dizer que estamos em extinção porque isso é coisa que seres de todos os planetas dizem quando chegam a Terra. Não pretendemos matá-la não, desde que colabore conosco.
 
- Mas o que eu poderei fazer para ajudá-los?
 
- Diga-nos seu nome, por favor.
 
- Eu sou Adenair. Não, não, Adenaíra, isso, Adenaíra. Sou brasileira.
 
O homem volta-se para os outros e diz: - outra brasileira! Será que vai dar certo desta vez?
 
- Quem mais vocês raptaram, e o que foi que não deu certo?
 
- Pegamos uma linda moça brasileira, mas quando íamos usá-la percebemos que ela tinha órgãos masculinos. Chamava-se Jeitosinha.
 
Ao ouvir o nome da irmã, Adenaíra sentiu a pele arrepiar. O que esses ETs iriam fazer com ela? Como queriam usá-la? Entre pavor e indiferença, já que estava presa em uma nave espacial ela achou que era mesmo melhor relaxar e gozar e aproveitar a viagem.
 
O homem que havia colocado o aparelho em sua cabeça retirou-o e saiu da sala junto com os demais, deixando Adenaíra sozinha de novo.
 
Sozinha, deitada em sua maca Adenaíra ficou imaginando o que aqueles homens queriam com ela.
 
O que será? O que será? O que será?
 
Não percam o 4º capítulo!