Ivan Jubert Guimarães
Psicografado em 07/08/97
 


Já não faço parte de teu mundo.
Tomara não tenhas me esquecido,
Pois não te esqueci um segundo,
Meu filho adorado, meu querido!


Sei que tive meus erros
Em minha passagem por tua vida;
Mas após viver no desterro,
Percebi quanta coisa foi perdida.


Eu lembro de tua infância,
Quando às vezes me fiz ausente;
Lembro de teus olhos, ainda criança,
Implorando minha presença à tua frente.


Cresceste quase sozinho,
E quase não me vias por perto.
Escolheste teu próprio caminho.
E com a graça de Deus, escolheste certo.


Não destruas agora tua família,
Não se isole de teus entes queridos;
A vida não é refugiar-se numa ilha,
Não deixe que teus sonhos sejam esquecidos.


Somos nós que traçamos nosso destino;
És pai como fui outrora;
Não permita que pequenos desatinos
Destruam tudo o que fizestes até agora.


Errei sim, mas tu erraste também,
Nas vezes que mandaste teu filho embora.
Cuida dele, pois que ele não tem mais ninguém,
Não deixe que se perca por este mundo afora.


Sei que já ganhei teu perdão,
E a dor que senti, agora se esvai;
Receba um beijo em teu coração
Deste irmão que tem orgulho de ter sido teu pai!


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor
 

 

Midi: Pai Herói - Fábio Jr