Eu nunca pensei que um dia eu ficaria triste com Sarita Montiel. Ela, para mim, foi uma das mais lindas atrizes que vi atuar. Excelente cantora e olhos penetrantes, Sarita encantou o mundo, e a mim, com sua interpretação no filme La Violetera, uma linda história de amor!
 
Assisti ao filme ainda nos anos sessenta e ficou marcado em mim e até hoje me arrepio quando vejo a cena em que Soledad que havia perdido a voz e cantava em cabarés com a carreira em declínio, subitamente vê o grande amor de sua vida entrar no bar e, de repente, sua voz volta clara e cristalina. Era para chorar de emoção.
 
Fiquei muitos anos com essa cena na memória, até que recentemente achei o filme em DVD e o comprei e voltei a sentir a mesma emoção de quando ainda era um adolescente apaixonado por Sarita Montiel.
 
É triste observar que tantos ídolos do meu passado estão partindo. Tantos amigos também já se foram e estou perdendo a referência aqui neste plano.
 
Agora, estou ouvindo-a cantar.
 
Como aves precursoras de primavera
En Madrid aparecen las violeteras
Que pregonando parecen golondrinas
Que van piando, que van piando
 
Llévelo usted señorito
que no vale mas que un real
cómpreme usted este ramito
cómpreme usted este ramito
pa' lucirlo en el ojal
 
Son sus ojos alegres
su faz risueña
lo que se dice un tipo
de madrileña.
 
Neta y castiza
que si entorna los ojos
te cauteriza, te cauteriza
 
Llévelo usted señorito
que no vale mas que un real
cómpreme usted este ramito
cómpreme usted este ramito
pa' lucirlo en el ojal
 
Llévelo usted señorito
que no vale mas que un real
cómpreme usted este ramito
cómpreme usted este ramito
pa' lucirlo en el ojal
 
 
Ivan Jubert Guimarães
08/04/2013
 
Direitos reservados ao autor