Ivan Jubert Guimarães
15/02/2013


Quando um grande homem
É amado por uma mulher,
Este amor é eternizado
E dura para todo o sempre.


Marcos foi um guerreiro,
E guerreiro não é aquele
Que domina tudo e a todos.
O guerreiro é aquele que luta,
Que não se entrega jamais.


Não importa quão forte seja o inimigo
E nem quantos soldados ele possui.
O guerreiro é um forte, um determinado
Que mesmo na derrota sai-se vencedor.


Pode-se lutar contra um poderoso
Exército de homens,
Mas o guerreiro lutou com
Gigantesco exército de células
E obteve algumas vitórias.


A arma de um guerreiro é a coragem;
É com ela que ele luta bravamente,
E ele não pensa em vencer somente,
Ele luta como Quixote lutava:
Pelo amor da mulher amada.


O amor de um guerreiro é transcendente;
Ele ultrapassa as fronteiras do corpo
E se eleva muito além de qualquer limite.
Esse é aquele amor do qual falam os padres,
Que o que Deus uniu homem nenhum separa.


A mulher amada que ainda é amada
É a fiel escudeira de uma luta,
E este grande guerreiro
Que deu abrigo à mulher amada,
Que foi amante e um bom amigo,
Encontra-se agora em outra dimensão.


Ele pode nos ver e sente o carinho
Daqueles que o amaram na Terra.
A vida é única, é uma só.
Só que para vivê-la a gente morre
Um monte de vezes.


Cada passagem é um degrau
A mais em nossa evolução espiritual.
Toda partida deixa uma tristeza
E deixa, também, muita saudade!
Este é o processo natural da vida.


Grande guerreiro e amigo,
Aqui seria teu aniversário,
Dentre tantos que já tiveste.
Tua amada deseja tua presença,
Por poucos minutos apenas,
Para te dar o abraço interrompido.


Faze-te presente a ela em um sonho,
Ame-a, acalente seu sono agitado
Pela falta de teu corpo ao seu lado.
Diz a ela que seu amor não morreu,
Que estás em paz no reino do Pai.


Mande-lhe um sinal de que estás bem,
Ela, com certeza, entenderá
E abandonará a tristeza que a domina,
Nesse instante de solidão profunda.
Não foi o acaso que os uniu na Terra,
Um amor assim tão grande,
Nasceu antes mesmo de terem nascido,
E vai continuar duradouro.


Ela espera por notícias suas,
Tu podes me usar se precisares.
Ah meu amigo querido, meu guerreiro,
O tempo foi curto para nós,
Mas o que é o tempo diante da eternidade?
Peço-te que nesta mensagem primeira,
Penses em Aniete, a mulher amada,
Tua eterna companheira,
Que vai terminar
O que não tiveste tempo de fazer!



Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor