Ivan Jubert Guimarães
02.09.2006
 


Os mais velhos, com certeza, lembram-se de Glenn Ford, um dos cow-boys preferidos do cinema, distante, é verdade, do maior deles John Wayne. Mas Glenn trabalhou em grandes westerns e tinha um jeito todo especial de usar seu chapéu ao fazer um dobra para cima na aba, deixando seu rosto mais visível.
Fez alguns filmes de guerra também, muito populares na década de 50 e início da de 60, anos em que sua popularidade esteve no auge.
Os mais jovens devem se lembrar dele, quando ele encontrou um bebê que viria a se tornar o Superman, o Sr.Kent.
Tive o prazer e a oportunidade de assistir a diversos de seus filmes, entre eles o Destino é o Caçador, Os Quatro Cavaleiros do Apocalipse, Paris está em Chamas?, e tantos outros.
Antes desses filmes, ele fez outros e o que mais se destacou em sua longa e brilhante carreira foi Gilda, com Rita Hayworth. Este filme marcou a carreira de Rita também, pois ela esteve simplesmente maravilhosa na tela, a ponto dos produtores do filme criarem o slogan de divulgação dizendo que nunca houve uma mulher como Gilda. E Rita se queixou durante muitos anos de sua vida que os homens dormiam com Gilda e acordavam com Rita. Isso a marcou profundamente.
Glenn Ford talvez tenha sido o único que dormiu com as duas, pois teve um romance fora das telas com ela. Conheceu como ninguém a Rita e a Gilda.
Acho que só isso já fez dele um grande homem. E suportou muito bem a sua ausência, pois ambas partiram muito cedo de sua vida.
Glenn Ford morreu aos noventa anos de idade, uma longa carreira na vida, como a teve no cinema.
 


Ivan Jubert Guimarães
Direitos reservados ao autor