Ivan Jubert Guimarães
 


Acorda Clara, antes que seja tarde.
Já é dia claro, Clara.
Acorda, vamos, depressa.
Não deixe que aconteça mais uma morte estúpida.
Levanta antes que o samba perca a graça.
O que será da Portela sem Clara?
Quem é que vai cantar suas cores?
E seus orixás, o que é que fazem agora?
Você que sempre os cantou
Não acha que todos deferiam cantar agora?
Um samba bem forte,
Com bastante batucada que te fizesse acordar?
Acorda Clara que esta terra precisa de você.
O palco e a avenida não podem perder sua beleza.
Acorda que está na hora de cantar.
 


Ivan Jubert Guimarães
Direitos reservados ao autor