Ivan Jubert Guimarães
09/06/2018
 

Os mais jovens talvez nunca tenham ouvido falar dela. mas uma rainha brilhou pelas quadras do mundo do tênis.

Eram outros tempos, não se falava tanto em corrupção, em crimes ou violência. Dava orgulho de ser brasileiro: éramos campeões do mundo no futebol, no basquete, no boxe e principalmente no tênis graças os incontáveis títulos alcançados pela maior tenista que o mundo já viu: Maria Esther Bueno.

Naquela época a televisão não transmitia jogos de tênis e eu ouvia notícias de suas vitórias pelo antigo Repórter Esso que mostrava, em filme, trechos de seus jogos.

Falava-se em sua elegância com seus uniformes de jogo. Maria Esther fez história em diversos Grand Slam de que participou. Mas foi em Wimbledon seu maior palco que nossa estrela paulistana Maria Esther conquistou o ápice de sua carreira, recebe4ndo seus troféus das mãos da Rainha da Inglaterra.

Quando jogava, parecia dançar nas quadras tal a suavidade com que corria e pulava. Jogar era sua maior alegria.

Ela encerrou a carreira muito cedo, devido forte lesão no ombro direito e tornou-se comentarista numa emissora de televisão.

Maria Esther Bueno nos deixou, mas deixa também a lembrança de uma
época de ouro de nosso esporte.
 


Esther Bueno também era Maria!
 

 

Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor