Olhar para o espelho
E se achar muito bonita,
Triste realidade na imagem
 

 

 

 

 

 

Quando recebemos do alto
E não prestamos a atenção
E fazemos tudo diferente.

 

 

 

 

 

 

Durmo durante o dia
Durmo mais quando é noite
Passo pouco tempo acordado.

 

 

 

Por quem me tratas
Sou apenas um poeta apaixonado
Não gostas de mim?

 

 

 

 

Quero morar no cemitério,
Mas só aceitam gente morta.
Quanto tempo devo esperar?
 

 

 

 

 

Algo que oferecemos primeiro,
Damos o que é segunda,
Ou até a terceira.

 

 

 

 

 

Primeiro dizemos que sim,
Mas logo o tempo passa
E dizemos que não.
 

 

 

 

 

 

 

 

Quando o amor parece paixão
A chama apaga o amor perece,
Simples assim, mas acontece!
 

 

 

 

 

 

 

 

Como diz Cecília Meireles
"Tenho fases como a lua",
Estou no quarto crescente.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sou ave sem norte,
Se me desvio do caminho,
Sou vida ou morte?
 

 

 

 

 

 

 

 

Ela se aproximou de mim,
Vestido vermelho de bolinhas pretas,
Passou e foi embora.
 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tira o nosso sono
Ó mulher que eu amo,
Preciso dormir um pouco.

 

 

 

 

 

 

 

 

Ivan Jubert Guimarães

 

Direitos reservados ao autor