Ivan Jubert Guimarães
 


Hoje eu gostaria de falar sobre algo que todo mundo tem. Sem mexer em feridas.
Não falarei de política e nem de futebol, embora todos achem que entendem disso.
Falar de amor não agrada a quem não é romântico, e tem muita gente que não tem amor no coração.
Falar de revolta é a mesma coisa; nem todos a sentem.
Falar de dinheiro então, não são todos que o têm, embora todos o desejem bastante.
Tristeza é algo que muita gente tem, mas ela se divide com a alegria. Ocupam quase que o mesmo espaço dentro de nós. E sempre tem aquele para quem tudo vai sempre bem.
Amizade é outra coisa que a gente pensa que todo mundo tem, mas posso garantir que é o que menos a gente tem na vida. Da mesma forma o inimigo, sempre pensamos ter mais do que temos.
Depois de muito pensar encontrei algo que todo mundo tem: saudade!
Pode-se sentir saudade de alguém, de um objeto, de um lugar, de um tempo, mas todos, sem exceções, sentem saudade
Saudade não morre, a gente não mata.
E saudade é um dos sentimentos mais bonitos que existem.
Saudade não dói, como muita gente pensa.
Só sentimos saudade de coisas boas, de pessoas boas, de momentos bons, de lugares bonitos e de tempos felizes.
Ninguém sente saudade do que não é bom.
Saudade, uma coisa que todo mundo tem mas que é preciso saber cultivar, mantê-la sempre viva dentro da gente.
Saudade existe para nos deixar felizes.

 


Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor