Ivan Jubert Guimarães
04 /08/2014

 

 


Dizem que amar de verdade exige muitos sacrifícios Por isso, é tão difícil dizer com certeza que se ama alguém incondicionalmente.


Esta é a história de Patrícia e de Felipe. Patrícia, uma mulher muito bonita que conheceu Felipe e logo se enamoraram e logo depois Patrícia engravidou e os dois resolveram se casar. Até aqui uma história de amor como tantas outras.


O inusitado é que Patrícia estava com câncer e a gravidade inesperada colocava o bebê e a mãe em risco.


Para que a criança não corresse o risco de morrer, Patrícia abandonou o tratamento do câncer e a doença evoluiu a passos rápidos.


Foi no sexto mês de gravidez que os médicos providenciaram o parto da criança que nasceu prematura e teve que passar um tempo em incubadora.


Patrícia ainda pode segurar Arthur, seu filho, nos braços por poucos instantes, mas o câncer não quis que esta cena se repetisse. Patrícia morreu menos de uma semana após o parto.


Esta história aconteceu em Araraquara, interior de São Paulo. E hoje Felipe é quem cuida do bebê, preparando mamadeiras, dando banho, trocando fraldas. Ele disse que enquanto o bebê estava na incubadora, ele ficava observando a maneira como as enfermeiras faziam tudo isso. Vê-lo segurando o bebê em seu colo, pode-se ver que Felipe será um bom pai para Arthur.


O Dia dos Pais se aproxima e Felipe recebeu de Deus um grande presente. E lá do céu, Patrícia deve estar enviando energia para o marido e para o pequeno Arthur.
Coragem e muito amor dessa moça chamada Patrícia!

 



Ivan Jubert Guimarães


Direitos reservados ao autor