Ivan Jubert Guimarães

11/01/2017

 

 

Salvo algumas exceções o mundo todo fala em Paz. Mas ninguém se preocupa de fato com o assunto a não ser aqueles que estão vivendo em áreas de conflito bélico, terrorismo, ditaduras e governos corruptos que causam desespero e violência.

Para muitos a paz significa um estado não bélico e alguns dizem até que para que exista paz é preciso que haja guerra.

O homem criou instituições para zelar pela paz no mundo, mas não permite que países de ideologias diferentes façam parte dessas instituições. A paz é apenas para os membros efetivos desse seleto clube.

Enquanto houver divergências étnicas, religiosas e comerciais não haverá paz entre as nações, até porque não são as nações que fazem guerras, mas os homens dessas nações. Muitos soldados de diversos exércitos prefeririam não ir para uma guerra que não é deles, mas são obrigados a combater outros soldados que nada fizeram para eles, apenas estão de outro lado.

Alguns acabam desenvolvendo seu lado animal e cometem as mais diversas atrocidades, matando de forma cruel seus oponentes, violentando suas mulheres e filhas e tudo por uma causa que eles próprios não acreditam, mas que foram doutrinados a seguir.

O mundo que assiste a esses atos se horroriza com tais acontecimentos. Vemos diariamente matanças que acontecem à distância, bombardeios aéreos, mísseis lançados a quilômetros de distância.

A guerra deixou de ser corpo a corpo, ou nas trincheiras. Nações mais poderosas criam embargos econômicos e os inocentes acabam morrendo de fome, de sede e de doenças. Aqueles que tentam e buscam fugir desse estado de coisas são mortos pelo caminho e os que sobrevivem são explorados e extorquidos e, mesmo assim, morrem numa travessia marítima para algum lugar que os aceite como refugiados.

É preciso que o homem entenda que a paz não vem de fora ou por decretos e armistícios, ela vem de dentro. O homem torna-se fera quando o ambiente externo é hostil. E só é hostil porque ele, homem, é influenciado pelos comportamentos alheios e pelo meio em que ele vive.

É claro que o homem pode mudar o meio em que vive, mas para isso ele tem que conhecer a si mesmo. É com o auto-conhecimento que ele sobrevive e influencia a mudança de comportamento dos outros. Não é fácil porém atingir este conhecimento apesar dele estar dentro de nós, dentro de cada ser humano que habita este planeta.

Mas o homem, em toda sua arrogância, prefere sempre olhar para fora, pois o jardim do vizinho é sempre mais bonito que o nosso.

Para que haja Paz é necessário que o homem pratique a Verdade. A verdade que ele reconhece. Quando ele conseguir fazer isso, terá condições de ser um homem justo e praticar a Justiça. Conhecendo a Verdade e a Justiça ele vai ser um homem livre, pois conheceu a Liberdade.

Assim, o homem que tem a Verdade dentro de si, que pratica a Justiça e que conhece e respeita a Liberdade, esse homem conquistará a Paz!
 

Ivan Jubert Guimarães

Direitos reservados ao autor
 

 

 

 

Midi: Imagine - John Lennon - Instrumental